Toda a riqueza de expressão proporcionada pelo espaço criativo da moda tem como finalidade, além da criação estética, a apresentação dos valores apoiados pela marca que está por trás da elaboração artística.

Nosso atelier faz parte literal da nossa estrutura. Loja, atelier, costura, escritório e acervo dividem o mesmo espaço, todos os elementos  essenciais para o desenvolvimento e existência da marca Heloisa Faria. E entendemos, dessa mesma maneira, o produto final que apresentamos para vocês: cada uma das peças aqui elaboradas fazem ainda mais sentido quando analisadas como um conjunto.

Escolhas como tecido, modelagem, design e acabamento, além de ferramentas pelas quais conseguimos dar vida à narrativa das coleções, também refletem a maneira como escolhemos produzir. Uma das maiores preocupações da Heloisa, enquanto estilista, sempre foi ter uma perspectiva bem clara a respeito dos seus meios de produção e dos consequentes impactos sociais e ambientais que cada uma de suas escolhas carrega.

Mesmo antes de estabelecer sua marca homônima, Heloisa trabalhou de maneira a evitar qualquer tipo de desperdício de matéria-prima em suas criações. Através do Upcycling encontrou uma maneira de ressignificar o uso de materiais e peças por meio da utilização criativa de seus elementos, transpostos em novas criações.

A própria escolha da matéria-prima é voltada para privilegiar o uso de materiais já existentes, tecidos antigos, peças vintage que podem ser integradas até pelo seu desmanche em novas criações, garimpo de elementos singulares para o acabamento das peças, como alguns dos botões que arrematam as peças, encontrados em mercados de pulga. Tudo o que já foi adquirido ao longo da história da marca invariavelmente é reaproveitado de alguma maneira.

Buscamos trabalhar com parceiros sustentáveis e comprometidos com a diminuição do impacto que a cadeia produtiva incide sobre meio ambiente e fazemos questão de que a mão-de-obra com quem trabalhamos seja nacional e regulamentada.