A roupa é a primeira camada que se vê. Suporte de expressão individual e de proteção do corpo que a habita. Através das escolhas que fazem parte dessa apresentação pessoal, constrói-se uma narrativa que ultrapassa qualquer limite estético que possa existir.

Como ferramenta de expressão, a moda é um mar aberto. Uma infinidade de criações são trazidas para a realidade através das inúmeras escolhas de cores, modelagens, designs e acabamentos que podem ser feitas. Dentro disso, o trabalho desenvolvido pela Heloisa Faria é quase como o de um ourives.

Desde o processo criativo até o acabamento da peça, passando pela preocupação com as forma de produção, Heloisa se faz presente em todas as fases do desenvolvimento de qualquer coisa que resolva tirar das ideias para dar vida.

A intenção primordial da estilista, aqui e além, é servir de suporte para que as pessoas conheçam seus próprios corpos e, acima de tudo, acreditem neles. É apenas a partir disso que o empoderamento pessoal ocorre: quando novas perspectivas são colocadas no campo de visão. Explorar, aqui, é palavra-chave. Não há autoconhecimento sem busca, sem entendimento, sem consciência. Nesse sentido, também, a consciência se reflete na maneira escolhida de como produzir.

A moda é o espaço que propõe as mais lúdicas, racionais, sonhadoras ou pragmáticas das formas de se posicionar ao mundo, mas nada disso se sustenta se não houver atenção ao que está por trás dos panos. Aqui, celebramos o consumo consciente de todas as maneiras como ele se desenvolve: seja para te apresentar um novo ângulo sobre você mesmo, seja para te mostrar como o desenvolvimento criativo e sem desperdício das peças faz com que ela seja ainda mais duradoura e valiosa.